Garotas e a paixão sob quatro rodas

Mulheres não só entendem como são fascinadas por carros

Beatriz Ribeiro

Após conquistar espaço como motoristas, mulheres mostram que além de dirigir, podem também projetar automóveis. Agora, elas começam a conquistar um espaço antes destinado só para eles. Nos últimos 10 anos, mais de 300 mulheres ingressaram no curso de Engenharia Automotiva da Universidade de Brasília (UnB). Porém, elas ainda são minorias se comparados ao sexo oposto, ocupando apenas 11% das cadeiras do curso. Um desses lugares é ocupado por Brenda Kennedy, 19 anos, que decidiu no Ensino Médio que o futuro era projetando automóveis.

O amor da futura engenheira começou pelo carrinho cor de rosa das bonecas, passou para as aulas de física, o que a levou a prêmios e a conquista de espaço em uma equipe, antes composta apenas por homens. Hoje, ao lado de 30 garotos, ela projeta o carro elétrico que irá representar a UnB na 14ª Competição Nacional da Sociedade de Engenheiros Automotivos (SAE), que será realizado em novembro, na cidade de São Paulo. (Saiba mais no box abaixo)

A garota faz parte do grupo de cinco pessoas responsáveis por idealizar o motor do veículo, e já sonha com o momento de apresentar o carro na competição. “Estou muito ansiosa. Quando fiz a entrevista para entrar na equipe, o capitão me perguntou a quantidade de peças que um carro possui. Eu não fazia a mínima ideia disso, mas contei a ele tudo que eu sabia. Ele respondeu que, na verdade, não procurava alguém que soubesse de números, o que ele realmente queria encontrar, era alguém com o conhecimento e a vontade de aprender que eu possuía”, lembrou ela

Além de trabalhar na construção do carro que vai representar a UnB em novembro, Brenda também faz parte da empresa júnior Engrena, onde os alunos, voluntariamente, fornecem projetos automotivos a pequenas empresas do Distrito Federal. A equipe é composta por 23 homens e duas mulheres. E mesmo em menor número, elas não passam despercebidas. A única parceira feminina de Brenda é Karla Pereira, 20, que aprendeu mecânica desde cedo com o pai caminhoneiro. Hoje, ela é líder do grupo e mesmo nova, já soma uma série de experiências. “Ser diretora é mostrar que mulheres também podem conseguir espaço na área mecânica, essa foi uma conquista muito grande na minha vida”, afirma Karla.

Preconceito

Em Manaus, a mais de 3 mil quilômetros do DF, a recém-formada em Engenharia Mecânica Cherolee Ramos, 23, conta que entrou no curso pela paixão por automóveis. Mas desde o começo afirma que teve que enfrentar o machismo. “Na minha turma haviam apenas três mulheres, e meu pai era contra a filha fazer parte de uma área tão masculinizada, onde as mulheres possuem poucas oportunidades”, relembra. Porém, a pior situação ocorreu quando a jovem buscava o primeiro estágio. “Tentei vaga em uma multinacional, mas acabei rejeitada por ser mulher. A empresa afirmou que apenas homens trabalham no setor, e que nós não aguentaríamos a pressão”, relata.  Apesar das dificuldades, ela não desistiu, e garante que o próximo passo será uma pós-graduação na área automobilística.

14º Competição da Fórmula SAE

A competição é organizada pela sociedade de engenheiros automotivos com o apoio da Mercedes Benz, Chevrolet e companhias que oferecem serviços automotivos às grandes montadoras, para que estudantes desenvolvam o projeto de um carro tipo fórmula com motor de combustão ou elétrico. Em três dias de prova, os carros também são avaliados pelas apresentações técnicas, de marketing e financiamento. As equipes de maior pontuação representam o Brasil em duas competições internacionais nos Estados Unidos.  O evento chegou ao Brasil em 2004 e já envolveu mais de mil estudantes.

Apoio na web

Cherolee administra o blog “Mulheres na Engenharia”, que reúne engenheiras e aspirantes de várias regiões do país em um grupo no WhatsApp.  Por intermédio do grupo, elas decidem a pauta das postagens no blog e marcam encontros. O site divulga oportunidades de emprego, apostilas e histórias de mulheres que marcaram o mundo da engenharia. Acesse: http://www.mulheresnaengenharia.com/

Foto de Capa: Alan Rios