Sem opção para eles

Ausência de camisa feminina gera reações em internautas 

Gabriela Mota e Gláucia Cardoso

Os Jogos Olímpicos estimularam uma discussão na internet que foi além dos esportes. O mau  desempenho inicial da seleção masculina de futebol em comparação ao rendimento positivo da feminina levou à reações na internet. Famosos e anônimos usaram as redes sociais para criticar a ausência no mercado de camisetas masculinas da Seleção Brasileira de Futebol com o nome escrito “Marta”. Com o humor característico, o brasileiro partiu para brincadeiras, como: riscar à mão o nome do craque na camisa e escrever o de Marta. 

Nem os famosos escaparam. O ator Alexandre Nero usou o Facebook para publicar um post com críticas duras por não conseguir encontrar nas lojas uma camisa masculina com o nome da eleita cinco vezes a melhor do mundo no futebol, Marta.

camisa-martaFoto: reprodução da internet.

“No final do ano passado participei da brincadeira de amigo secreto do Fantástico. Na revelação dos amigos, soube que a Marta havia me tirado. Me mandou umas roupinhas rock pro Noá, que estava apenas com 10 dias. Noá gostou, mas confesso que iria adorar a camisa da seleção com o nome dela”, contou ele, na internet.

Ainda em tom indignado, o ator continua o longo post: “ Não me segurei. No mesmo dia pedi para tentarem falar com ela. Eu queria muito uma camisa da seleção com o nome dela (a última que tive, ainda adolescente, com nome de jogador foi do Sócrates).

Pra minha surpresa ela mesma disse que não existia camisa da seleção feminina com o nome dela, ou de qualquer outra jogadora da seleção para homens (quando digo isso, estou me referindo a tamanho, óbvio). Fiquei indignado, já que não é surpresa nenhuma os diversos motivos arcaicos disso acontecer”. 

A postagem no Facebook do ator conta com 24 mil curtidas e mais de 3 mil compartilhamentos. Assim também ocorreu com o menino Bernardo Sampaio, o carioca de 12 anos de idade movimentou as redes sociais, ao ter sua foto circulando com o nome de Marta no lugar de Neymar em sua camiseta. O post foi compartilhado numerosas vezes com hashtag “Sai Neymar, entra Marta”.

Polêmica

O burburinho provocou a discussão: por que não está disponível para a venda, camisetas da seleção feminina para o tamanho masculino? Em resposta à polêmica, a empresa patrocinadora da seleção brasileira, Nike, informou através do Twitter, em resposta aos torcedores, que todas as camisetas são personalizadas e cabe exclusivamente ao lojista ou ao consumidor, nas compras online, adquirir o modelo de camiseta que mais agrada.

Os comentários no Twitter revelaram a dificuldade de adquirir a camiseta da atleta que os torcedores têm mais apreço e demonstraram também que as próprias jogadoras entram em campo com a versão masculina, adaptada para mulheres.

Indignação

Para o universitário Carlos Wagnher, 21, há carência na divulgação. “Se os jogos fossem transmitidos em canal aberto haveria maior visibilidade”, disse ele. Para a brasiliense Aline Tavares, 21, apaixonada por futebol, a ausência de camisetas da Seleção Feminina para homens é porque o que move as fabricantes é o lucro apenas. “Essas empresas que fabricam as camisas não disponibilizam produtos porque não há interesse. Com os Jogos Olímpicos, as pessoas começaram a se identificar e a querer adquirir o produto”, observou.

Foto de capa: Adriana Gonçalves.