Primeira edição do Artefato falado

Na segunda edição de 2015, o Artefato pegou o gancho da matéria escrita pelo repórter Igor Barros, Xadrez para todo mundo ver, que trata da prática do esporte por pessoas cegas, para experimentar uma ferramenta de acessibilidade. O jornal foi todo gravado em áudio, com a descrição visual de cada página e distribuído em CD. Confira a gravação feita pelos alunos da turma.

A versão impressa do jornal está disponível aqui.